Palavras aos ventos

Ruan terminou de colocar os vegetais para seus caracóis, e no que fechava o aquário, sua intuição élfica o fez alcançar sua varinha, bem no momento que suas magias de alerta dispararam. Já ensaiara aquele momento em sua mente diversas vezes, e tinha uma sequência de encantos preparados para isso.

Não contava, porém, com a magia selvagem que atingira Gate. Não deveria – pensou – a redoma deveria prevenir isso – E foi ao chão, paralizado, com o backslash de suas magias.

- Desculpe, Elfo. Eu troquei os cristais da máquina Imaskar aqui. – Foram as últimas palavras que Ruan ouvira antes de cair inconsciente.

- TIA ALYSSA! – Abby adentrou o salão ao ouvir a voz conhecida. – Você veio me ver!

- Olá querida. A tia Alyssa veio ver você… também. Mas tenho alguns assuntos a tratar com sua nova tia nos andares de cima. O elfo rabugento vai demorar a acordar, que tal se você colocar ele na cama dele, com esse cristal?

- Tá bom! – E a pequena sai levitando o corpo de Ruan.

Imediatamente após a menina sair, a mulher de manto vermelho e dourado cai de joelhos no chão com as mãos à cabeça, visivelmente perturbada e diz:

- Eu sabia que você acordaria… está… até esperando a menina sair antes de atacar loucamente…

- Não estou atacando, estou esperando respostas e sua próxima ação! – Maluf aparece das sombras, com alguns cristais flutuando ao seu lado, visivelmente na defensiva – O que quer aqui e por que está com esse teatro vulnerável?

Sylla olha para cima, nos olhos violeta de Maluf. Por um longo momento se encaram, até que Sylla, com um sorriso se levanta, e ambas somem do salão em um teleporte.


- Seja bem vindo de volta, Senhor – Mestre Hindo faz uma reverência para Martin.

- Obrigado, Hindo. Este é Dinamun, o novo escriba de Forças – E o humanoide de robe e capuz faz uma reverência – Ficará aqui por um tempo também.

O Mestre Escriba se concentra por alguns instantes, como se estivesse enxergando as linhas temporais do local.

- Hindo! Sylla esteve por aqui.

- Não senhor, saberíamos se a víssemos.

- Esteve. Juntamente com alguns visitantes patéticos que recebeu, que Aston acabou abrindo a boca demais. De qualquer forma, resolverei isso depois. Falando em Aston, ele partiu de volta para os reinos celestiais. Quero que me avise se o ver por aqui!

- Sim senhor!

- Ótimo. Vou para a biblioteca;

Palavras aos ventos

Loucura e Magia - Obsessão Sophuz